LAB - Os negros e os gordos são os protagonistas sim

Foto: Ze Takahashi / FOTOSITE

Ainda não consegui absorver tudo que vivi no desfile da Laboratório Fantasma (LAB) no São Paulo Fashion Week (SPFW), na última segunda - feira (24/10/2016), tô em êxtase e muito emocionada. Foi a minha primeira vez no evento e pra mim, mulher, negra e gorda foi o ápice, pois nunca na história do maior e o mais importante evento de moda do Brasil, teve um desfile com 90% dos modelos negros e com modelos gordos. Foi F*** e eu assisti de pertinho esse momento e me senti representada do início ao fim!

Assistam ao vídeo com atenção e ouçam as falas do Emicida no início, no meio e no fim do desfile.



Tive um mix tão grande de sentimentos que durante o desfile, tive vontade de gritar, chorar... não sabia se filmava, se tirava foto... fiquei paralisada vendo aquele momento histórico. Os negros e os gordos foram os protagonistas da passarela e esbanjaram beleza e profissionalismo do início ao fim! Foi lindo e muito especial! <3

A mensagem que a LAB passou, foi muito além de tendências, cortes de roupa e estilo! Eles deram poder de fala para os negros e gordos que juntos, provaram que nós podemos tudo o que quisermos e temos o direito de estar em todos os lugares. A luta é diária, mas estamos no caminho certo, pois a partir do momento em que estamos no SPFW quebrando todos os paradigmas impostos por todas as outras edições, sim a RUA É NÓIS!

A LAB estreou na passarela e usou o espaço para manifestar e dizer que a moda tem que ser democrática! Que moda é muito mais que vestir! A moda é comportamento é ato político! Os modelos negros não foram apenas cota - como sempre acontecem na maioria dos desfiles, dois ou três modelos negros - eles foram maioria e são tão profissionais quanto os brancos! É inadmissível em pleno século XXI ter que lutar por representatividade em um país onde a população negra é maioria, somos mais de 53% de negros.

Os negros detêm o poder de compra tanto quanto os brancos! E queremos vestir o que quisermos e estar em todos os lugares. Não estamos mais aceitando essa falta de representatividade, estamos cobrando essa “dívida histórica” e queremos respeito e ter o direito de ser negro sem sermos julgados por conta da cor da nossa pele! Somos capazes de atingir todas as esferas da sociedade... só precisamos de oportunidades reais!

Os gordos são maioria também, mais de 50% da população brasileira está acima do peso. Pessoas gordas não se vestem, não compram roupas?! O público plus size é exigente e está cada vez mais ligado na moda, quer ver e ser vistos nas passarelas sim. Querem ter o poder de escolha e usarem o que quiserem, não querem caber na roupa, querem que a roupa caiba neles! 

Por quê que não temos negros e gordos estampados nas capas de revistas e na TV? Porque não temos representatividade e somos tratados como minorias perante a sociedade?! Sabem por que meus queridos, porque vivemos num país racista e gordofóbico, que mostra a todo o momento que "bonito é quem é branco e magro". 

Mas aos poucos estamos mudando esses paradigmas e precisamos aceitar que todo mundo pode tudo! Esse é o momento e precisamos respeitar as diferençasO padrão pré estabelecido pela sociedade, não é válido e não condiz com o país em que vivemos. Não representa a maioria e não somos obrigados a nada!   

O Emicida e o seu irmão Fióti fizeram história sim e abriram as portas para que os negros e os gordos tivessem a visibilidade merecida! Precisamos aplaudir de pé sim esse feito e aproveitar essa oportunidade para ocupar todos os espaços! A moda é apenas um das esferas aonde somos excluídos, a luta é grande e temos que começar em todos os campos.

Eu sempre gostei de moda e sempre acompanhei tudo pelas grandes mídias, mas nunca me vi representada em nenhuma delas e por conta disso, nunca me imaginei frequentando um evento do porte do SPFW, sempre achei que não era o meu lugar e que não iria me sentir bem quista, mas essa edição foi diferente.  Não sabia com que roupa ir e nem como ia ser, mas queria estar ali... quando cheguei já encontrei alguns rostinhos conhecidos, estava sorrindo para todos! Eu estava feliz de estar ali e me senti em casa, porque quando eu olhava ao redor, eu via muitos negros, gordos e muitas pessoas comuns! Vi muitas blogueiras plus size, que também estavam no evento pela primeira vez, então, ocupamos bem o nosso espaço e esse momento foi mágico! 

Alice junto com a Jú Romano e Glenda.

Alice junto com a Marcela, Nic e a Marina.

Alice com os Produtores do África Plus Size Brasil e a Flávia Durante, idealizadora do Pop Plus.

 A T-shirt da Clamarroca Plus Size, mandou o meu recado no evento! #BodyPositive

No próximo post, conto detalhes da marca, precisava reforçar essa questão social nesse post e como não queria deixar um "textão" maior do que já escrevi até aqui, vou dividir os post e na próxima publicação, conto todos os detalhes da coleção, mostro todos os looks e curtiremos mais um vez esse desfile que foi deslumbrante!

Beijos Plus e obrigada!

Alice Primo
#SomosMadamesCurves
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário